5 inovações tecnológicas brasileiras no tratamento do câncer

Quando falamos de câncer, a prevenção é uma das coisas mais associadas à doença. Sem dúvida, esse é um fator essencial para reduzir os casos de câncer e, felizmente, há diversas formas de realizá-la. Porém, graças ao avanço da ciência e da tecnologia, atualmente, há também muitas inovações, tanto concluídas quanto em processo de teste, que buscam resultados cada vez melhores no combate ao câncer.

Selecionamos 5 dessas inovações tecnológicas que foram desenvolvidas no Brasil para você conhecer. Confira! 

1. Análise de dados no rastreamento e prevenção do câncer 

O uso de Inteligência Artificial, Big Data e IoT em soluções no combate a doenças vem sendo uma aposta cada vez mais comum em todo o mundo. A PreviNEO é um exemplo disso. A startup brasileira realiza aplicação de algoritmos inteligentes às fichas de anamnese para rastrear e prevenir casos de câncer

A partir de um questionário que leva em conta diversos fatores, incluindo histórico pessoal e hábitos de vida, a empresa utiliza os dados sobre os cinco tipos mais comuns de câncer, e, por fim, avalia as chances de a pessoa consultada desenvolvê-los. O objetivo é prevenir, diagnosticar e reduzir os riscos de incidência do câncer no Brasil, através de um programa de oncologia e tecnologia de ponta.

2. Remédio para câncer agressivo

Pesquisadores da PHP Biotech, de Botucatu (SP), descobriram uma molécula encontrada no bioma brasileiro que tem ação antitumoral. Após sintetizá-la em laboratório e eliminar a sua parte tóxica, começou o nascimento de um fármaco inédito.

Nos testes, a novidade se mostrou eficaz contra o câncer de mama do tipo triplo negativo, um dos mais agressivos. E o melhor: preservando as células saudáveis. A empresa de Botucatu (SP) iniciou uma cooperação com duas instituições americanas, e a perspectiva é ter o novo medicamento disponível em cerca de cinco anos.

3. Nova técnica para diagnóstico precoce

Um estudo desenvolvido por pesquisadores do Laboratório de Farmacologia da Inflamação e do Câncer (LAFICA), da Faculdade de Medicina da Universidade do Ceará, revelou uma nova técnica para diagnóstico precoce do câncer colorretal por meio de microRNAs presentes no sangue humano.

Os microRNAs atuam como impressões digitais na detecção da doença de modo não invasivo, facilitando assim o acesso ao diagnóstico, diminuindo o custo dos exames e aumentando as possibilidades de cura. A concentração dessas substâncias no sangue também possui potencial para diagnóstico de tumores em estágio inicial nas mamas, no estômago e nos pulmões.

4. Tecnologia Nanoknife: eletroporação irreversível 

Em abril deste ano, o radiologista intervencionista Luiz Tenório Siqueira inaugurou, em São Paulo, a tecnologia Nanoknife em um tumor de pâncreas. O procedimento é chamado de eletroporação irreversível e ocorreu por meio de quatro agulhas finas ao redor do tumor que enviaram ondas de eletrochoque, o que causou a dilatação de determinados poros das células tumorais.

Com a dilatação, as células não controlam mais a entrada e saída de substâncias que as mantém, fazendo, assim, com que elas morram. Apesar de ser uma técnica extremamente delicada, a tecnologia Nanoknife pode ser a solução para alguns casos de câncer no pâncreas, por agir diferente da quimioterapia e radioterapia, por exemplo, que conseguem apenas manter a doença sob certo controle.

5. Carreadores antitumores

A Bioptamers, startup incubada na Universidade de São Paulo (USP), tem o objetivo de criar intervenções terapêuticas personalizadas contra o câncer por meio de uma plataforma de desenvolvimento de aptâmeros. Também conhecidos como anticorpos sintéticos, os carreadores antitumores são pequenas moléculas projetadas para identificar as células cancerosas e levar o tratamento até esses pontos específicos.

Ao conduzirem as drogas da quimioterapia até os tumores, evitando que atinjam células normais, esses nanocarreadores não apenas aumentam a eficiência do tratamento como diminuem seus efeitos colaterais.

Avant Services + Rede Feminina de Combate ao Câncer (RFCC)

Neste Outubro Rosa, mês de conscientização sobre o diagnóstico precoce do câncer de mama, nós, da Avant Services, estamos realizando uma ação para colaborar com a Rede Feminina de Combate ao Câncer: 5% de todas as vendas de antivírus realizadas no mês serão revertidas para a RFCC.

Conheça mais sobre a campanha e participe!

Compartilhe

Share on facebook
Share on linkedin
Share on twitter
Share on email
× Whatsapp