Privacidade e Proteção de Dados: por que investir?

Você sabia que as certificações de privacidade são um fator de compra para 82% das organizações em todo o mundo? No Brasil, a Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD), em vigor desde o dia 18 de setembro de 2020, busca assegurar que as empresas tenham uma estrutura que garanta a privacidade das informações coletadas de seus clientes.

Mesmo assim, muitos empreendedores ainda não entenderam a importância de investir na proteção de dados, sejam eles comerciais ou legais. Para esclarecer de uma vez por todas os motivos pelos quais você deve começar a pensar nisso agora mesmo, leia este artigo.

Quais são os benefícios comerciais do investimento?

De acordo com o Comparativo de Proteção de Dados da Cisco de 2020, 70% das organizações financeiras garantem receber benefícios comerciais significativos a partir do investimento inicial obrigatório. 40% delas relataram que receberam pelo menos o dobro do que gastaram com a privacidade e proteção de dados, gerando 2,7 vezes mais sobre a aplicação.

E os números são ainda melhores para as empresas brasileiras, pois o Brasil é um dos países com ROI mais alto, de 3,3x. E, ao levar em consideração que o Brasil ficou em 5º lugar no ranking de países que mais sofreram ataques cibernéticos em 2021, o investimento torna-se mais necessário.

Ou seja: apesar de exigir um capital inicial,  o investimento garante vantagens financeiras e retornos reais na receita, além da melhora no relacionamento com clientes, mais agilidade, inovação, atratividade, eficiência e redução em atrasos e perdas.

Quais são as vantagens para o cliente?

Quando a empresa pede consentimento para ter acesso aos dados do usuário e deixa claro para quê serão usados, ocorre uma melhora no relacionamento e essa troca fica mais confiável, já que a pessoa saberá qual é a finalidade do uso das informações coletadas.

A prática aumenta a credibilidade da organização comercial, torna o contato cliente x empresa menos invasivo, mais personalizado e faz o cliente sentir-se mais próximo e respeitado.

Outra vantagem é que o interesse pelo produto, marca ou serviço tende a aumentar. Fora que, quando as políticas de privacidade estão claras, os riscos do uso indevido dessas informações diminui e também há uma queda nas invasões e vazamentos indevidos de dados.

E para a empresa?

A partir do momento que informações desnecessárias são descartadas, os processos de trabalho são otimizados e são coletadas apenas informações relevantes para o banco de dados. Consequentemente, isso resulta em uma melhora no desempenho da empresa e na comunicação com seu público-alvo.

Além disso, com a LGPD em vigor desde 2020, é dever do negócio proteger os dados de seus usuários, por isso, é preciso estar de acordo com a lei.

Resumindo…

Regularmente novas tecnologias e necessidades de mercado surgem e outras são atualizadas. Não segui-las é o mesmo que aceitar ficar para trás e perder grandes oportunidades de negócio. Por isso, é necessário que as empresas entendam a importância de manterem-se atualizadas e em conformidade com a legislação.

No caso da privacidade e proteção de dados não é diferente e o não seguimento das normas resultará em perdas, já que os números mostram que há uma preferência por serviços e produtos que garantem tal segurança.

Quer saber como investir em privacidade de dados da melhor forma? A Avant é referência no assunto! Fale conosco aqui.

Compartilhe

Share on facebook
Share on linkedin
Share on twitter
Share on email
× Whatsapp